A ilustração mandante do texto

Troca-troca

Selo Vivos por Carvall Selo Vivos por Carvall

Resumo do vídeo 7 da Série Mal Traçadas

1
De forma tradicional a relação entre redator e ilustrador acontece assim: o redator escreve e o designer ilustra o texto. Ou seja, o texto é o mandante. Mas a criação não precisa ser necessariamente assim. Por exemplo, eu e o Carvall vivemos uma experiência interessante – que foi publicada originalmente no blog Nota de Rodapé, editado pelo Thiago Domenici.

2
Como foi a experiência? O Carvall fez uma série de retratos sobre os desaparecidos políticos durante a ditadura militar. Isso no ano de 2014. E eu escrevi a partir dos retratos. Hoje a série VIVOS pode ser vista no Fernanda Pompeu Digital.

3
A sinopse da série:
Faz exatos 50 anos, na manhã de primeiro de abril, que o Brasil dormiu democracia e acordou ditadura. Essa data entrou para a história como Golpe Militar de 1964. Por mais de duas décadas, o mando da República seguiu à força não de projetos e contraditórios, mas de repressão, censura. opacidade, medo. A série VIVOS é uma homenagem a mulheres e homens que se insurgiram contra o autoritarismo de alguns sobre imensa maioria de brasileiros. Eles foram calados pela prisão, tortura, morte. São os chamados Mortos e Desaparecidos da Ditadura Militar. São mais de 400 pessoas que não podem estar aqui ao nosso lado. Elas não escolheram morrer nos porões da tortura, muito menos ficar insepultas. Também é verdade que é possível aniquilar o corpo, mas não as ideias. São elas que alimentam o patrimônio imaterial. Esse sim indestrutível.

4
Como redatora vivi uma experiência instigante e desafiante, pois eu escrevi a partir do que o Carvall me enviava. A escolha das pessoas partiu dele. Ou seja, neste caso, a ilustração foi a mandante.

5
O primeiro retrato feito foi o do Vladimir Herzog. Carvall trabalhou com caneta bic e uma tinta branca. O diferencial é que todas as ilustrações foram feitas em cima de pastas de arquivo. Os retratos foram publicados na horizontal. A posição, a pasta, os buracos causam uma estranheza. Essa posição não usual remete a fichas, órgãos públicos. E até mesmo à questão da tortura, posição da pessoa no pau-de-arara.

Vladimir Herzog

Vladimir Herzog por Carvall

6
O resultado final é a conversa entre os retratos e os textos. E, também, a conversa com a História – o terceiro elemento. Trabalhamos dentro de um contexto. Nos 50 anos do Golpe de 1964, todo mundo estava falando dele. Isso é bastante relevante: trabalhar dentro de um contexto. É muito importante se ligar no tempo em que a gente vive. Fugir da redoma de vidro.

Assista ao vídeo

Serviço:
Série Mal Traçadas
com Fernanda Pompeu e Fernando Carvall
Direção e Edição: André Sakurai
Realização. Estúdio Saci

Veja vídeos da série no Face
Veja vídeos da série no YouTube

Leia & veja também Ilustração autoral


Tags: , , , ,

Comente

Uma resposta para “A ilustração mandante do texto”

Deixe uma resposta