Com que palavra eu vou?

Entre o uso e a regra

Foto Fernanda Pompeu Foto Fernanda Pompeu

A língua culta ou língua padrão – aquela que obedece às regras gramaticais – é exigida em vestibulares e concursos para empregos. Mas a compreensão de usá-la conforme a ocasião tem ganhado força. Hoje, há maior tolerância para o uso de:

Estrangeirismos
Palavras de outras línguas que fazem visitas ao idioma português. Algumas vão embora. Outras acabam pedindo a cidadania. A gente pode empregar palavras estrangeiras a torto e a direito? Não é bem assim.

O bom senso, como sempre, é um competente conselheiro. Existem os estrangeirismos consagrados: shopping center, blitz, pizza, check-in, marketing, voyeur, entre dezenas de outros.

Mas também há os usados por puro esnobismo: sale no lugar de liquidação. Customizar no lugar de personalizar. A regra é simples, quando houver palavra equivalente em português fique com ela.

Neologismos
Palavras ou expressões novas que – caídas no gosto da maioria dos usuários – são incorporadas ao patrimônio da língua.
Exemplos:
Portunhol: fala que alterna palavras portuguesas e espanholas.
Showmício: comício político com apresentação musical.
Aborrecente: brincadeira que liga adolescente a aborrecimento.
Sambódromo: neologismo criado, pelo antropólogo Darcy Ribeiro, para nomear a avenida do samba, no Rio de Janeiro.
Bumbódromo: criado a partir de sambódromo, em Parintins, no Amazonas, para designar o espaço de apresentação dos bois-bumbás.

Novos significados para palavras e expressões tradicionais
Liderança, na origem, é função, capacidade, qualidade de líder. No entanto, essa palavra tem sido sistematicamente empregada como sinônimo de líder. O dicionário Houaiss já registra o novo significado.
As lideranças populares estão em frente do Congresso.

Junto, como adjetivo, significa reunido e é palavra variável.
Pus no armário as duas caixas juntas.
Junto, como advérbio, significa ao lado de. É invariável.
Junto do passaporte e do dinheiro pus as passagens.

Apesar de condenado pela norma culta, junto tem se popularizado como sinônimo de com e em. 
O Senac fez um acordo junto ao Ministério da Cultura .
O Palmeiras busca craques junto a clubes internacionais.

Para a norma culta, as frases seriam assim:
O Senac fez um acordo com o Ministério da Cultura.
O Palmeiras busca reforços em clubes internacionais.

Através significa, segundo a norma culta, de um lado para outro lado. Por entre.
O barco singrava através do rio Amazonas.
A menina olhava através da persiana.

No registro coloquial, através se firmou como sinônimo de mediante, por meio de. Conheci a Europa através da internet.
Para a norma culta: Conheci a Europa pela internet

Moral da história
A língua culta deve estar presente no registro escrito que exige formalidade e correção. Já em outras ocasiões, ao escrever um e-mail, uma crônica, ou um recado, podemos usar uma linguagem mais flexível. Agora, para termos liberdade linguística precisamos conhecer as lições gramaticais.

Fontes: Guia de uso do Português, de Maria Helena de Moura Neves. Dicionário de gramática, de Gilio Giacomozzi e outros.

Leia Gramática é tudo de bom


Tags: , , ,

Comente

7 respostas para “Com que palavra eu vou?”

  1. Pepeu disse:

    Gostei muito …

  2. Lucio Mota disse:

    Eu so de birra,optei por escrever “impítiman”.se escrevesse “impedimento”estaria errado.?

  3. Fernanda Pompeu Fernanda Pompeu disse:

    Lucio, estaria certíssimo. Beijo.

  4. […] língua portuguesa é cheia de dias ensolarados e céus de brigadeiro. Mas também sujeita a chuvas e trovoadas. Ela […]

Deixe uma resposta

Antes de enviar, por favor resolva a questão: *