A volta dos militares

Dá uma preguiça

Foto fernanda pompeu Foto fernanda pompeu

Para chegar na revista em que trabalha, o estagiário Sócrates Aleluia, morador na periferia, pega trem, ônibus, barca. Nesta manhã de segunda-feira, o problema foi com o trem. Nada grave, atraso de meia hora.

O grave foi a ira dos usuários: tumulto, quebradeira e polícia! Sócrates levou uma cacetada no olho esquerdo. Como outros, deu entrada no Pronto Socorro. Demorou para ser atendido e foi dispensado às pressas. Telefonou pra dona Vitória, explicou o caso, disse que tinha atestado.

Três dias depois, a editora-chefe da Ponto & Vírgula deu de cara com o tampão no olho do estagiário. Sócrates narrou como cenas de um thriller : o atraso do trem, a violência, o pronto socorro. E concluiu: — bom mesmo era na época dos militares, dona Vitória.

— E o que você sabe da época dos militares?
— Eu? Sei que o país não era esta bagunça. Era arrumado.
— Arrumado?

A chefe ia abrir a boca. Mas calou-se. Estava cansada de dar aulas de História do Brasil.

Mais do 1964


Tags: , , ,

Comente

6 respostas para “A volta dos militares”

  1. Mara Régia disse:

    Padeço do mesmo cansaço de Dona Vitória!

  2. Se a dona nao estivesse mais para Dona Derrota que para Dona Vitória, ela acertava uma no outro olho dele e pronto.

  3. Cristina Andrade disse:

    É igual ao que acontece com os coxinhas pobres de Direita fascista não tem nenhuma noção o que foi a Ditadura Militar e se tem concordam mesmo assim a juventude brasileira foi estragada a muito pela a americanizacao da Rede Globo e da moral Fascista de Direita da maioria dos professores Nazistas.

Deixe uma resposta

Antes de enviar, por favor resolva a questão: *